// Postado Por: JK.Lima //: 13 de ago de 2010

  • Sete mestres do terror nos games
Inspirado pela atmosfera negra que paira na Sexta-Feira 13, Vamos relembrar de alguns dos personagens mais trevosos dos jogos.



Cavernosa como a noite sem Lua, lá está a sexta-feira 13 para contemplar o azar. Não há espaço para superstições vãs, neste dia as fábulas são escritas com sangue e narram os mais profundos pesadelos. Não hesite em desligar o console quando se borrar de medo.

Nesta sexta-feira, dia 13 de agosto do dois milésimo décimo ano da Era Cristã a crueldade lúdica reina em todos, e o desespero é a matéria-prima. Aprecie esta anedota especial a destacar sete (número cabalístico) enfantes da escuridão nos games! Se isso te faz tremer a espinha-dorsal, acenda a luz, seu tolo bastardo!

Ozzy


Ozzy Osbourne | Brutal Legend


Certamente, Ozzy Osbourne é em quem o medo se inspira antes de invadir torpes corações flagelados. Credenciais não faltam à lenda do Heavy Metal, que estrelou o game “Brutal Legend”. Além de ser membro da formação clássica do tenebroso Black Sabbath, Ozzy já trabalhou em abatedouros e chegou ao ápice da loucura e da maldade quando decapitou um morcego em pleno palco. Não obstante, ainda o chamam de “Príncipe das Trevas”.

Splatterhouse


Rick | Série Splatterhouse

Enquanto alguns nobres varões buscam equacionar as diferenças de maneira civilizada, Rick prefere criar seu próprio rastro de sangue. Tudo mudou muito após o rapto de sua namorada, tempos de paz se tornaram selvageria. Em Rick toda esta "arte" em estado bruto é causada pela máscara azteca que frutifica o terror na mansão do game "Splatterhouse".

Galerians



Galerians | Galerians

Nada neste mundo (ou no outro) causa pânico igual àquele lapidado pela engenhosa mente humana. Galerians são seres sensitivos, os quais elevam ao enésimo as capacidades do homo sapiens em perturbar e incomodar. Habilidosos com a telecinese, estes seres fazem parte de um estudo conhecido como “G Project” e nos corredores do hospital onde acontecem as experiências com estes seres, o terror é fruto da história de descobertas aflitas presente no game. O pior de tudo é que são apenas crianças!

Corpse Killer



Ilha de zumbis | Corpse Killer

Ah, o horror... O horror... Participar do combate a uma invasão massiva de zumbis em uma ilha do Caribe é uma experiência esmagadoramente mais aterrorizante do que assistir o mesmo ocorrido no cinema. A situação só piora quando o game em questão é um full-motion interativo, ou seja, atores e situações em ação... Nada de polígonos e animações, aqui o sangue é, no mínimo, catchup...

Tchernobog



Tchernobog | Blood

Uma criatura satânica que, ressuscitada, ordena a todos seus seguidores (os cabalistas) a cometer mortes e assassinatos ao redor de uma região norte-americana. Os responsáveis pelo seu retorno ao mundo são os primeiros assassinados, porém, Caleb se recusa a morrer e volta à vida no corpo de outro homem em busca de vingança. Demônio da mitologia eslava, Tchernobog também foi retratado no clássico da animação “Fantasia”, durante a sequência “A Noite no Monte Calvo” (foto).

Silent hill



Silent Hill | Série Silent Hill

Uma cidade no meio do nada, sem que ninguém saiba sua localização exata já é perturbadora por si só. Silent Hill supostamente teria características turísticas típicas do interior norte-americano, porém acontecimentos nebulosos sempre ocorrem no local. Coincidência ou não, todos os que passam pela cidade tem alguma conexão prévia com ela. As distorções psicológicas sentidas ao entrar em Silent Hill podem ser explicadas pela possibilidade de a cidade existir somente na mente de seus “habitantes”.

Nemesis



Nemesis | Série Resident Evil

"O medo que dá asas ao homem", já diria o sábio Max Payne. Jill Valentine e Carlos Oliveira diriam a mesma coisa em relação à Nemesis, provavelmente uma das criaturas mais bizarras já imaginadas da história da ficção. Seus músculos expostos e inteligência sobre-humana são infalíveis em provocar enfartos fulminantes. Aliás, um dos maiores agradecimentos depois de se enfrentar Nemesis – em caso de sobrevivência – é perceber que tudo não passou de um jogo.

Gameover



O "Game Over"

Qualquer um dos sete personagens mostrados nas páginas anteriores assusta, derrama sangue e se alimenta de tripas. Mas nada e ninguém é mais monstruoso e vil que o “Game Over”. A simples ideia de encontrá-lo durante uma partida atormenta como uma descarga de maus pensamentos a invadir a mente. Documentos relatam o surgimento do cruel fenômeno com as máquinas de pinball, lá nos anos 1950, mas seus efeitos devastadores são tão permanentes que podem resultar em destruição de controles e consoles!