// Postado Por: JK.Lima //: 11 de out de 2011


O que você precisa saber sobre o hackers, agora você vai saber quem é quem nesse jogo.

     Olá andarilhos, aqui é o JK (@JKvulgoCIRO) e nessa postagem eu vou tentar explicar os termos a serem usados quando se fala em invasão de computadores, até mesmo invasão de linha telefônica, ou alteração de dados.

Os indivíduos que são chamados de hackers são aqueles que elaboram e modificam software e hardware de computadores, seja um novo, ou até adaptando um antigo, além de ter um grande conhecimento em informática, com esse conhecimento eles modificam software de forma legal. Estatísticas afirmam que a maioria deles são de classe média ou alta, com idade de 12 a 28 anos, na sua maioria são usuários avançados de Software Livre, como o BSD UNIX e o GNU/LINUX.

A palavra “Hack” nasceu num grupo chamado PST na década de 50, o termo foi criado para as pessoas que tem um grande conhecimento sobre algo, e usam essa sabedoria para alterar, ou ajustar esse equipamento seja um telefone ou uma calculadora. Depois de um certo tempo sim o nome começou a ser usado apenas para as pessoas que trabalham na área de programação, informática ou eletrônica.

O termo hacker e erradamente confundido com “Cracker”, eles sim são os peritos em informática que usa os seus conhecimentos para praticar o mau nas redes, eles utilizam suas sabedorias tanto para danificar um componente eletrônico, como para roubo de dados, sejam pessoais ou não. Os hackers não gostam de ser confundidos com os cracker por que na sua maioria são eles mesmo que combatem aprimorando os componentes de segurança para dificultar a invasão dos cracker. O problema é quando os crackers e os Script kiddies são referidos como hackers pela imprensa, por falta de conhecimento, gerando uma discussão sem fim.
É importante lembrar que existe toda uma cultura por trás desse sentido da palavra hacker. A cultura hacker define diversos pontos para estilo e atitude. Além disso, é bom lembrar alguns dos outros termos que dão referencia a os hackers.

White hat – Vem do inglês “chapéu branco” e indica um hacker interessado em segurança. Utiliza os seus conhecimentos na exploração e detecção de erros de concepção, dentro da lei. A atitude típica de um White hat assim que encontra falhas de segurança é a de entrar em contacto com os responsáveis pelo sistema e informar sobre o erro para que medidas sejam tomadas. Um White hat pode ser chamado como policial ou vigilante ficam buscando falhas para poder corrigi-las. Na maioria das vezes vemos os White hats ministrando palestras ou aulas nas faculdades, na maioria das vezes os White hats não são chamados de hacker e sim de especialista em TI, analista de sistema ou outro cargo na área de informática.

Gray hat - Tem as habilidades e intenções de um hacker de chapéu branco na maioria dos casos, mas por vezes utilizam seu conhecimento para propósitos menos nobres. O hacker de chapéu cinza, diz ser aceitável penetrar em sistemas desde que o hacker não cometa roubo, vandalismo ou inflija a confidencialidade. Alguns argumentam, no entanto, que o ato de penetrar em sistema por si só já é antiético.

Black hat – Os dark-side hacker, as vezes eu me pergunto será que eles são os malignos da historia? Na realidade eu nem sei, por que cada um tem um dogma que segue, as vezes você faz uma coisa que para você é certa. Especializados em invasão maliciosa e silenciosas, são os hackers que não possuem ética.

Newbie – ou NB significa “novato”, é o “NOOB” aqui no Brasil, é aquela pessoa que está tentando ingressar em alguma coisa, o termo começou a ser usado em quem estava tentando entrar na aérea de hackers, mas posteriormente acabou generalizando todos aqueles novatos, seja em jogos online, ou até em escola.
Kevin Mitnick

Um dos Hackers mais conhecido no mundo é o americano Kevin Mitnick, ficou conhecido na década de 90 como o primeiro e o mais famoso hacker da história. Ele entrou para a lista de procurados do FBI após uma impressionante trajetória de invasões a sites de empresas e do governo. Em 1995, apanhado em sua casa, foi condenado a cinco anos de prisão por ter causado prejuízos estimados em 80 milhões de dólares. Seu histórico é obviamente o de um transgressor. A diferença de Mitnick para os hackers que andam hoje soltos no ciberespaço é   que o americano nunca colocou um centavo no bolso. Seus golpes eram praticados pela tentação do desafio.
Mitnick conseguiu liberdade condicional em 2000 e ficou três anos proibido de se aproximar de um computador ligado na rede. Também foi proibido de ganhar dinheiro escrevendo livros ou artigos sobre suas aventuras de hacker até fevereiro de 2007. Podia apenas escrever ficção e contar proezas alheias. Nesse período, o ex-hacker lançou dois livros, o best-seller A Arte de Enganar, no qual descreve técnicas de invasão de redes com histórias fictícias, e A Arte de Invadir, com histórias reais de amigos e hackers conhecidos (os dois estão disponíveis no Brasil). Agora, finalmente, acaba de lançar sua autobiografia. Hoje, aos 43 anos, o ex-hacker é dono de uma consultoria de segurança de sistemas, a Mitnick Security Consulting, nos Estados Unidos.

Bandeira dos anônimos.
     Não da para falar de hackers no momento, e não falar dos “Anonymous”. É um grupo sem números exato, sem poder e sem lideres. Em teoria, todas as pessoas que queiram praticar um ato, de qualquer natureza, podem usar o nome de Anonymous.
Começaram a ser notados quando há três anos a televisão FOX publicou uma extensa entrevista sobre Anonymous. Deste então, e até hoje, vagueiam pela Internet e pelas redes de IRC.
A atitude mais notável dos anónimos nos últimos tempos tem sido a de suporte em massa e em tecnologia para Julian Assange e a Wikileaks, servindo de uma forma não formal os interesses de ambos.



Então é isso galera, espero ter ajudado a todos a entender o significado de cada um denominado "Hacker".