// Postado Por: JK.Lima //: 12 de out de 2010



O novo Medal of Honor tem estado na ordem do dia, devido principalmente ao tema que aborda, a guerra no Afeganistão, mas também pelos protestos de familiares de soldados, bem como a proibição de venda do jogo em bases militares, pelo Army and Air Force Exchange Service.

Um dos pontos de pretexto tem sido a possibilidade de podermos jogar com os Talibans em modos online, algo que obrigou a EA a mudar o nome das forças para "Opposing Force".

Os estúdios Danger Close Games, partiram em defesa do jogo, afirmando que as pessoas têm que o jogar antes de julgar sem saber.

Craig Owens, Director de Marketing do Danger Close comenta ao Joystiq, "É apenas um mal entendido. Eu acho que, eventualmente, pessoas com nós - eu tenho 42 anos, certo? - Assim como eu fico mais velho, entre outras coisas, temo-nos tornado num mundo de jogadores, que serão a todos os níveis, e penso que isso será afastado. É apenas um ponto de transição, onde as pessoas que não jogam continuam a pensar que é apenas para crianças de 12 anos, que é só para diversão, e que nunca poderão contar uma história como um filme".

Medal of Honor sairá já na próxima sexta-feira para a Xbox 360, PS3 e PC.

fonte: Eurogamer

One Response so far.

  1. Na real, não sou desse tipo desses tipos pessoas que levam a serio os jogos.

    Pra mim jogo é fantasia, um meio de diversão ou como preferirem chamar.

    Na boa tipo, a num vou joga tal estagio porque é cotra os meus principios... porra tome no cu (desculpem a palavrão)velho é um jogo, ou seja é virtual não existe sacas. Eu joguei GTA Destrui, atropelei, matei, e nem fui preso na vida real, nao matei na vida real, não atropelei na vida real.

    Eu acho que joga e depois pratica como vida real, é tenso nu sei o que se passa na cabeça desses Forever alones serio.

    Eu fico revoltado mesmo desculpa ai povo, mais é a verdade.


    Se cada jogo violento que eu jogasse eu sair por ai matando todo mundo kkkk


    Enfim Jogo pra mim é diversão e não um meio de vida.

Postar um comentário